Orçada em R$ 3 milhões, nova sede de Distrito Sanitário Indígena é inaugurada em Cacoal, RO

Foi inaugurada nesta quarta-feira (4) a nova sede do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei), em Cacoal (RO), município a 480 quilômetros de Porto Velho. A estrutura custou quase R$ 3 milhões. Com a nova estrutura, mais de 7 mil indígenas de 18 municípios do sudeste de Rondônia e noroeste do Mato Grosso receberão assistência em saúde pelo distrito em 173 aldeias.

A cerimônia foi realizada no auditório do Dsei e contou com a presença dos coordenadores da unidade, autoridades políticas, profissionais de saúde e representantes indígenas.

Conforme a coordenadora do Dsei Solange Pereira Vieira Tavares, as obras de construção da nova estrutura teve início em março de 2015 e foram concluídas em agosto de 2017.

Na obra foram gastos quase R$ 3 milhões de recursos destinados pelo Ministério da Saúde. “A antiga sede era alugada e tinha uma estrutura ruim. Com isso, foi feito um projeto para a construção dessa nova estrutura que bem mais ampla e estruturada”, revela.

Ainda de acordo com Solange, a nove sede é composta por enfermarias, garagem, auditório, escritórios e outros departamento.

“É daqui de Cacoal que é feita a administração de todos os serviços as equipes e funcionários que atuam em todas as unidades que prestam serviços ao Distrito”, aponta.

O presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena (Condisi), Nelson Mutzie, diz que a nova sede melhorará de forma considerável a qualidade dos serviços que são oferecidos aos índios. “Na verdade não se tinha estrutura para trabalhar.

Era um prédio muito velho, com o trabalho dos profissionais da área ficava bastante comprometido. Agora há espaço para reuniões, audiências e avaliações dos trabalhos realizados nas aldeias”, relata.

Dsei Vilhena fica em Cacoal e atende mais de 7 mil índios de 173 aldeias distribuídas em uma Casa de Saúde Indígena (Casai) em Cacoal, Vilhena (RO), Juina (MT) e Aripuanã (MT).

Entre os serviços oferecidos aos indígenas estão o acompanhamento da saúde à família, consultas com clínico geral e outros profissionais. Todos os atendimentos são ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte: G1