Prefeitura vai disponibilizar carnês do IPTU pela internet

Até o ano passado, os carnês de pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) eram entregues nas residências dos contribuintes, porém a partir deste ano essa ‘facilidade’ não será mais praticada pela prefeitura de Cacoal, isso devido à economicidade gerada aos cofres públicos e pelos gestores entenderem que a maioria das pessoas tem acesso às redes de computadores com disponibilidade de internet. A partir deste ano, para que os moradores paguem seus impostos, será preciso imprimir o boleto, ou retirar o carnê direto no atendimento da prefeitura.

Muitas pessoas realmente têm esse acesso à internet e impressora, e realmente não sentirá tanta diferença, porém ainda existe uma grande parcela de moradores que não dispõe desse serviço nas residências onde moram. Para essas pessoas a Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz) oferece outra opção.

“A prefeitura funciona para servir a todos, aquelas pessoas que não tiverem acesso às redes de computadores, poderão se deslocar até a recepção de atendimento na Semfaz que um funcionário imprimirá o boleto e entregará ao contribuinte. Ninguém precisa se preocupar que de uma forma ou de outra terá acesso ao carnê”, tranquilizou o secretário da pasta, Gilmar de Andrade.

Evitando problemas

Como já ocorreu um grande erro de cálculo sobre as contas de água do mês de fevereiro, que foram entregues com a cobrança dos resíduos sólidos com erros nos valores, a secretaria está tentando evitar que o mesmo ocorra no IPTU.

“Estamos revisando cada um dos valores que foram lançados, para evitarmos que erros ocorram, portanto acredito que a partir do dia 14 de março os boletos já estejam disponíveis para impressão”, acredita o secretário.

Serviço e desconto

Os contribuintes poderão ter acesso aos boletos, por meio do endereço eletrônico www.cacoal.ro.gov.br. A prefeitura de Cacoal ainda garantirá descontos de 20% para as pessoas que optarem em pagar o imposto em cota única, já os que escolherem quitar o débito até o dia 30 de maio terão 15% de desconto e 10% com vencimento para 30 de junho. No caso de parcelamento do valor só será permitido a partir do mês de junho.

Fonte: Diário da Amazônia