Cacoal e M. Andreazza, 12 mil eleitores estão sem biometria

Faltando pouco mais de um mês para o fechamento do cadastro do Cartório Eleitoral, mais de 12 mil eleitores dos municípios de Cacoal e Ministro Andreazza, ainda não realizaram a biometria, para a votação nas eleições desse ano, no mês de outubro será obrigatória. O fechamento do cadastro será feito no dia 9 de maio, depois desse período não será permitida nenhuma alteração nos dados do eleitor.

De acordo com a chefe de cartório Mariângela Del Rosso, esses 12 mil eleitores não realizaram o recadastramento biométrico e nem transferiram o domicílio eleitoral para outras localidades. “Pedimos que todos que queiram votar e estar regular no dia da eleição, venham ao cartório para atualizarem o cadastro, pois falta pouco tempo. Vale lembrar, a atualização também serve para manter o CPF ativo e outras documentações que dependem disso”, alertou Mariângela.

Pedimos que todos que queiram votar e estar regular no dia da eleição, venham ao cartório para atualizarem o cadastro, pois falta pouco tempo.

Após o fechamento do cadastro, a chefe de cartório alerta que nada mais poderá ser feito, ou seja, o eleitor ficará sem a quitação eleitoral, sendo possível voltar a fazer alterações somente no mês de dezembro.
“Provavelmente teremos segundo turno e nosso cadastro eleitoral só reabre após 15 dias da realização do segundo turno”, afirmou.

NOVIDADE

Esse ano os travestis e transexuais poderão incluir os nomes sociais no título eleitoral, para isso basta procurar o cartório, com o documento pessoal civil e o comprovante de endereço. É importante que essas pessoas também respeitem a data de fechamento do cadastro, ou seja, 9 de maio.

“O Tribunal Superior Eleitoral julgou e aprovou que travestis e transexuais podem ter o nome social incluso no título eleitoral, basta solicitar no momento do atendimento que conste o nome social no título. Não é necessário apresentar um documento judicial para isso. No cadastro constará o nome civil e social e no título eleitoral somente o social” explicou.

Mariângela alerta que a data limite para que seja feita qualquer alteração no cadastro eleitoral é dia 9 de maio, não podendo haver nenhum tipo de exceção ou abertura de sistema.

Fonte: Diário da Amazônia