Carinho de professor ultrapassa sala de aula e o faz adotar aluna em Cacoal, RO

A história de Ester Cortês Kertez, de 11 anos, estudante de Cacoal (RO), município a 480 quilômetros de Porto Velho, poderia ter terminado como a de muitos órfãos que ficam no abrigo até a maioridade, porém um pedagogo foi cativado pela meiguice da menina e mudou o destino dela. Da habitual dedicação como professor de xadrez, Rogério Kertez, desenvolveu outro amor, o de pai e quando Ester tinha apenas seis anos, ele e a esposa, a bancária Simone Rodrigues Cortês, decidiram adotar a menina. Com a chegada da aluna, que agora é filha, a família está completa há quase quatro anos.

Rogério é professor há 10 anos e a dedicação no trabalho sempre o colocou como um profissional que vai além das paredes de uma sala de aula. Sempre disposto a ajudar os alunos, não foi diferente com Ester. Rogério a conheceu enquanto dava aulas de xadrez.

A menina chegou a mudar de escola, mas logo voltou, e para o professor, que já sabia da história de vida de Ester, o destino já dava sinais que eles teriam uma ligação maior que somente a de professor e aluna.

“Eu até me emociono em falar, pois acho que Deus já havia escrito, a gente só fez parte do cenário. Hoje, tudo que faço é pela Ester. Continuo na minha missão do dia a dia de ajudar muitas crianças que passam pelas nossas mãos. Umas vezes cumprimos com sucesso, outras a gente sente que poderia ter feito mais. Mas no caso da Ester, ela está aqui e sabemos que é uma missão para o resto da vida, não só como professor, mas como pai”, avalia Rogério.