Japonês comemora um ano de mandato com críticas e elogios

(Foto: Folha de Vilhena)

O prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês (PV), completou nesta segunda-feira, 1º de julho, um ano de gestão. À frente da prefeitura desde que derrotou Rosani Donadon (MDB) nas urnas, o mandatário vem passando por altos e baixos.

Com intuito de desafogar a prefeitura de comissionados, Japonês assinou um decreto exonerando mais de 400 servidores, o que dividiu opiniões. Contudo, em menos de três meses o órgão já contava com 300 comissionados, e hoje chega a mais de 500. Um número diferente do qual ele disse que seria necessário para tocar a prefeitura.

Apesar disso, esse caso não foi o mais criticado. A tentativa de “readequação” dos valores do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) na cidade gerou uma repercussão negativa. Na época, Japonês justificou que o município não tinha recurso. Apesar de o projeto ter sido aprovado pela maioria dos vereadores, ele acabou sofrendo intervenção do Ministério Público que entrou com ação e, em seguida, foi acatada pela justiça.

Ainda no início deste ano, várias matérias saíram na mídia criticando o prefeito e a sua equipe pela falta de manutenção nas vias públicas. As ruas da cidade encontravam-se cheias de buracos e com falta de iluminação pública.

Após a chuva, o secretário de obras iniciou um trabalho de tapa-buracos e de cascalhamento e, logo, as reclamações foram amenizadas. Para reconquistar a opinião pública, Japonês conseguiu liberar importantes licitações, como o asfaltamento das tão sonhadas Avenidas Rondônia e Rio Grande do Norte.  As avenidas 1° de Maio e Embratel, também devem ser asfaltadas em breve, entre outras.

Nos últimos dias, Japonês tem sofrido fortes críticas de moradores alegando que a cidade está “abandonada”, mas também tem recebido bastantes elogios de apoiadores que acreditam no trabalho desenvolvido por ele nesse primeiro ano de mandato.

Nesta segunda-feira, 1°, o prefeito usou as redes sociais para agradecer a cidade pelo seu um ano de mandato. Veja abaixo:

(Foto: Rede social/reprodução)

Texto: Redação Fv
Fonte: Folha de Vilhena