Alunos da rede estadual propõem alternativa natural e biodegradável para tratamento de água

Projeto de estudantes do Colégio Estadual Odilon José de Oliveira ficou em primeiro lugar na categoria externa de feira de ciência e tecnologia promovida pelo campus do IF Goiano em Iporá

O incentivo ao estudo da Ciência é um crescente entre as escolas da rede pública estadual de ensino. Neste mês, os estudantes Pedro Henrique Vieira de Andrade, Lanna Vitória Rodrigues Oliveira, Marcelo Henrique Ribeiro Silva e Naely de Oliveira Souza, do Colégio Estadual Odilon José de Oliveira, de Iporá, obtiveram a primeira colocação na categoria externa da Feira de Ciências e Tecnologia (Fecitif), promovida pelo campus do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) em Iporá.

A feira teve como tema ‘Bioeconomia: Diversidade e Riqueza Para o Desenvolvimento
Sustentável’. Os estudantes, orientados pela professora Caroline Francielly Vitorina Silva, apresentaram o projeto ‘Utilização de Taninos Vegetais Como Coagulantes no Reuso de Águas Cinzas’.

O objetivo do estudo é promover a coagulação das partículas sólidas, óleos e detergentes presentes na água efluente da cozinha, por meio do uso dos taninos vegetais encontrados na casca do barbatimão (Stryphnodendron adstringens). A pesquisa oferece uma alternativa natural e biodegradável ao uso dos tradicionais sais de ferro e alumínio.

Utilização

Os alunos apresentaram ainda a proposta de armazenar e reutilizar a água, já tratada, na descarga dos vasos sanitários do banheiro masculino da escola.

O projeto pode ser replicado em outras unidades de ensino ou mesmo em residências, visando racionalizar e diminuir os impactos ambientais provenientes do desperdício e métodos de tratamento não biodegradáveis da água.

Fonte:jornal.educacao.go.gov.b