Prefeitura usa drone para localizar focos de Aedes aegypti

droneA Prefeitura de Araguaína, no norte do Tocantins, vai usar um drone para ajudar os agentes de endemias no combate ao Aedes aegypti. O mosquito é transmissor da dengue, zika e chikungunya. O equipamento será utilizado em locais de difícil acesso. Os moradores serão notificados caso algum foco seja encontrado no imóvel deles.

“Esse drone vai servir para a localização de focos, de difícil acesso como em cima dos telhados, caixa d’água descoberta, calhas entupidas, que possam acumular água”, explica o superintendente de Vigilância e Saúde de Araguaína, Eduardo de Freitas.

Na cidade, alguns lugares foram flagrados com concentração de lixo e água acumulada. Algumas casas já foram visitadas em parceria com o Exército Brasileiro. “É mais uma ferramenta que a gente tem para utilizar, nesses imóveis de difícil acesso”, diz o agente de endemias da prefeitura de Araguaína, Cícero Batista.

Segundos dados da Secretaria de Saúde, só este ano, de janeiro a setembro, 1.986 pessoas contraíram dengue. Isso já é quase o que foi registrado em todo o ano passado, quando 2.106 pessoas foram infectadas.

Em 2015, a cidade teve apenas dois caos de zika, já este ano até setembro o número subiu para 285 casos. No mesmo período, foram oito casos de chikungunya.

De acordo com a Secretaria, 72% dos focos são encontrados em casas, 17% estão nos terrenos baldios, 7% no comércio, 2% em borracharias, cemitérios, praças, escolas e igrejas.

Fonte: G1