Após votação no TRE, prefeito e vice de Rolim de Moura, em RO, terão mandatos eleitorais cassados

Por unanimidade de votos, o prefeito do município de Rolim de Moura (RO), região a pouco mais de 480 quilômetros de Porto Velho, Luiz Ademir Schock (PSDB), e seu vice, Fabrício Melo de Almeida (PSD), tiveram os diplomas e os mandatos eleitorais cassados. A decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO) foi durante sessão realizada nesta quinta-feira (12). O chefe do executivo informou que vai recorrer.

O motivo da punição, conforme pedido apresentado ao TRE pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), é pelo suposto uso de recursos de pessoas jurídicas, de forma direta e indireta, na campanha eleitoral de 2016.

A justificativa para a cassação dos mandatos inclui, ainda, a captação ilícita de recurso para fins eleitorais e “caixa dois”. O pedido do MPE foi votado pelos membros do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO), que concordaram com a cassação na tarde desta quinta.

Consultado, o prefeito de Rolim de Moura, Luiz Ademir Schock, informou que vai recorrer da decisão do TRE em Brasília.

“O MPE ENTROU CONTRA A MINHA PRESTAÇÃO DE CONTAS E ALEGOU ERRO DURANTE A CAMPANHA DE PREFEITO E O JUIZADO SOLICITOU PERÍCIA DE CONTAS. MAS O PROCESSO ACABOU SENDO ARQUIVADO. AGORA, RECORREU. VAMOS ACIONAR BRASÍLIA PARA RESOLVER ESSA SITUAÇÃO”, EXPLICOU LUIZ ADEMIR SCHOCK.

G1 tentou contato com o vice-prefeito, Fabrício Melo de Almeida, mas as ligações não foram atendidas. Porém, a assessoria da Prefeitura de Rolim de Moura informou que Fabrício deve se pronunciar sobre a decisão na tarde desta sexta-feira (13), durante coletiva.

Fonte: G1