“Mercadores da Saúde”: operação da Polícia Civil completa primeira fase de investigações em Porto Velho

(Foto: Ilustrativa)

A Operação denominada “Mercadores da Saúde” teve sua primeira fase realizada durante a manhã da última quinta-feira (27 de junho), na cidade de Porto Velho (RO), através da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) pela Polícia Civil.

Durante a investigação seis mandados de busca e apreensão foram liberados, um deles no próprio Hospital de Base da cidade. Ordens de afastamento e restrição também foram comandadas, sendo aplicadas a três funcionários suspeitos de envolvimento nas ações.

O principal objetivo da Operação “Mercadores da Saúde” é investigar denúncias de comercialização ilegal de cirurgias oferecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), por agentes de saúde que atuam e/ou atuaram nos estabelecimentos de saúde João Paulo II, de Base e uma clínica particular da capital – pontos de foco da Operação.

Além disso, também há a suspeita de que clínicas particulares estejam envolvidas no desvio de medicamentos e materiais das Unidades públicas de Saúde. O inquérito da investigação segue em sigilo.

A Polícia Civil ainda orienta a população a denunciar casos onde pacientes foram coagidos ou incentivados a pagar por procedimentos cirúrgicos gratuitos, mesmo que não tenham efetivado a ação. As denúncias podem ser feitas através do telefone 197 ou na sede da DRACO (localizada na Rua Benjamin Constant, N° 2006, Bairro São Cristóvão, Porto Velho).

 

Texto: Mizellen Amaral
Fonte: Polícia Civil-RO
Foto: Ilustrativa